Daily Archives: 28/03/2015

Edson Gomes diz ter criado termo ‘sofrência’ e que novo estilo ‘induz a tomar veneno de rato’

Para Gomes, sofrência de Pablo ‘é canalhice’. Fotos: Ag. Haack

Edson Gomes, maior nome do reggae baiano, parece não ter gostado da popularização do termo ‘sofrência’. Não pelo menos da forma como ele, recentemente, ganhou popularidade, normalmente associado ao ‘sofrimento’ causado pelas músicas românticas do arrocha de artistas como o também baiano Pablo. É que Edson afirma ter sido o primeiro a usar a palavra ‘sofrência’ na música “Viu”, do seu álbum de estreia de 1988 “Reggae Resistência”, o mesmo que tem clássicos como “Sistema do Vampiro”, “Rastafary”, “Maladrinha” e “Samarina”. Durante o show desta sexta-feira (27), quando tocou para um público de 10 mil pessoas no bairro do Periperi em Salvador dentro do Festival da Cidade, Edson atacou o estilo e disse que as “músicas da sofrência” estimulavam os homens a resolver “tomar veneno de rato” e o alcoolismo. Após a apresentação, o reggaeman nascido em Cachoeira, no Recôncavo baiano, explicou melhor a sua ira contra a “sofrência” de Pablo e companhia em cima do palco. “Eu joguei no ar essa palavra sofrência, tá na minha música, agora os caras pegaram. Já consultei o dicionário e vi que ela não existe lá. A minha sofrência é a sofrência coletiva do povo, nós sofremos muito. Não é o que eles estão cantando aí de amor apaixonado, que induz homem a tomar veneno de rato, a se embriagar, a não permitir que a mulher não queira mais se relacionar. Eu coloquei na minha música: ‘vamos acabar com tanta violência, vamos acabar com tanta sofrência’. E agora eles estão batizando uma canalhice como sofrência. Eu sou o criador da palavra, se não há no dicionário, eu sou o criador”, desabafou Gomes. Questionado se a ‘sofrência’ não era um estilo popular, muito escutado em periferias como o próprio Periperi onde estava cantando, Gomes afirmou que “o povo não é educado para rejeitar canalhice”. “O povo gosta de tudo, aceita tudo, coisas que prejudicam eles mesmos”. Por fim, Edson se recusou a tecer sua opinião sobre o que achava do cantor Pablo, símbolo-mor da ‘sofrência’ do arrocha. “Por favor, não me force a dizer o que acho. Não force a barra. Até porque não tem nada de bom para falar”, respondeu, aos risos.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Dário Meira: por causa de surto psicótico idoso de Dario Meira está preso e algemado em Itabuna

Vítima teria sofrido um surto psicótico e agredido três pessoas em um ônibus.

Ademário Alves Santos 76 anos de idade Morador da cidade Dario Meira sul da Bahia, foi vitima de um surto Psicótico ferindo um advogado que viajava no mesmo Ônibus. Apos terem chamado a policia Ademário foi levado ao complexo policial e preso em Dezembro de 2014, ha um mês foi levado ao hospital de Itabuna, onde se encontra internado fazendo suas necessidades em fraudas, algemado a uma cama e as algemas causou-lhe um grande ferimento no pulso. Segundo informações de parentes a juíza da cidades determinou que esse homem fosse encaminhado pra uma penitenciaria em salvador, sendo que poderia encaminha pra uma casa em Itabuna para tratamento ficando assim mais próximo da cidades dos seus parentes, o que de certa forma facilitaria as visitas, e em salvador ficaria dispendioso a família é humilde não tem condições de visita-lo. (Bahia em Dia)

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Ibirataia: Prefeitura realiza mutirão de limpeza em bairros da cidade

O mutirão de limpeza pública é realizado nas quartas e sextas-feiras

A Prefeitura Municipal de Ibirataia por meio da Secretaria de Infraestrutura, além do trabalho diário de limpeza das vias públicas, vem realizando semanalmente o mutirão de limpeza nas quartas e sextas-feiras. O trabalho consiste no serviço de roçagem, retirada de entulhos e materiais recicláveis das vias públicas e calçadas.  Diversas áreas da cidade recebem semanalmente a visita dos agentes responsáveis pela operação de limpeza.

Segundo o coordenador de Limpeza Pública, Marinaldo Sobral, são disponibilizados 25 agentes para o trabalho que é executado regularmente. A falta de cooperação de alguns moradores é a principal razão do problema, que interfere diretamente no trabalho de limpeza urbana e prejudica a saúde da população. “Infelizmente, depois de executarmos o trabalho de limpeza é comum vermos moradores depositando lixo novamente nas calçadas”, lamenta o coordenador.  Para tentar solucionar o problema, o coordenador pede a colaboração da população para que não criem pontos de lixo nas áreas públicas e nem depositem lixo nas calçadas fora do horário de recolhimento.  Ascom/PMI

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Estudo revela técnica para eliminar a dor: cruzar os dedos

O simples ato de cruzar os dedos pode afetar a sensação de dor, revelou um estudo publicado nesta quinta-feira no periódico Current Biology. De acordo com os pesquisadores, a sensação é influenciada pela maneira como as diferentes fontes da dor interagem entre si. Cientistas do Instituto de Neurociência Cognitiva da Universidade Global de Londres utilizaram um experimento chamado “thermal grill illusion”. Por meio deste teste, outros pesquisadores demonstraram no passado que, se uma pessoa receber simultaneamente um estímulo de temperatura quente nos dedos indicador e anular e fria no médio, o indivíduo terá percepção de ardor no dedo médio. Isso acontece porque a sensação de queimação que os dedos indicador e anular enviam ao cérebro bloqueia a atividade que normalmente seria desencadeada pelo estímulo frio no médio. No presente estudo, cientistas fizeram pequenas variações no teste ao mudar a disposição espacial entre os dedos, e tiveram resultados diferentes. Quando o dedo médio foi cruzado sobre o indicador, a sensação de ardor foi reduzida. Em outra variação do experimento, o frio foi aplicado sobre o dedo indicador e o calor sobre os outros dois. Neste caso, o ardor aumentou quando os dedos médio e indicador foram cruzados. Para os pesquisadores, o cérebro usa a disposição espacial dos três diferentes estímulos para produzir a sensação de ardor em um único dedo. “Essas interações podem valer para uma surpreendente variação de dores”, afirma o líder do estudo, Patrick Haggard. “Nossa pesquisa eleva a possibilidade de manipular a sensação de dor de uma pessoa por meio de estímulos externos. Alterar padrões espaciais pode afetar a maneira como a dor é interpretada pelo cérebro.”
WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Prefeitos discutem proposta de consórcios na saúde

Encontro aconteceu em Jequié.(Fotos: Marcos Frahm)

A proposta de financiamento da saúde por meio de consórcios interfederativos, apresentada pelo governo do Estado, cujo projeto esclarece que os consórcios serão responsáveis pela gestão regionalizada de serviços, como unidades de pronto atendimento, laboratórios regionais e, eventualmente, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), e hospitais municipais e filantrópicos, foi discutida nesta sexta-feira (27/3) no auditório da Secretaria de Educação de Jequié. O evento, presidido pela prefeita anfitriã, Tânia Brito (PP), além dos presidentes dos consórcios que representam os territórios do Vale do Jiquiriçá, Zé Cocá (PP), prefeito de Lafaiete Coutinho, e Railton Oliveira (PT), do Rio de Contas, chefe do Executivo de Itagi, contou com as presenças de diversos prefeitos e secretários de saúde de municípios das duas regiões, que discutiram em blocos de debate a proposta que visa regionalizar o oferecimento de serviços de saúde pública.

Gestores da região sul e sudoeste da Bahia participaram do evento.

Foram feitas explanações pelos gestores, Zé Cocá, Tânia e Railton, com afirmações de que a criação do Consórcio de Saúde oferece vantagens como a redução de custos operacionais com transporte de pacientes, captação de recursos públicos, ganho de escala na aquisição de medicamentos, que otimizam o trabalho dos profissionais ao possibilitar o compartilhamento de médicos e especialistas, flexibilizando os regimes de contratação. Os consórcios serão responsáveis pela gestão regionalizada de serviços, como unidades de pronto atendimento, laboratórios regionais e, eventualmente, o SAMU 192, e hospitais municipais e filantrópicos. A meta é construir 28 policlínicas, com 32 especialidades, e equipamentos, como tomógrafos, ressonância magnética, rastreamento de câncer de mama e vários outros exames.A criação dos consórcios, segundo projeto apresentado, evita o deslocamento de pacientes que precisam viajar 600, 800 quilômetros para chegar à capital e fazer seus exames. Logo após a discussão com os gestores municipais e a regulamentação dos consórcios, a expectativa do governo é iniciar as obras de dez policlínicas nos polos regionais, ainda este ano, e os consórcios do Médio Rio de Contas e do Vale do Jiquiriçá se unem pela implantação de uma policlínica em Jequié, para atender a toda região.

Encontro foi presidido pela Prefeita de Jequié.

A proposta é que o Estado seja o responsável pela construção e aquisição dos equipamentos das unidades, além de cofinanciar até 40% da manutenção, enquanto os municípios consorciados irão ratear o restante. O investimento estimado em cada policlínica será de R$ 12 milhões (construção e equipamentos), enquanto a manutenção gira em torno de R$ 700 mil por mês. Além da maior eficiência no atendimento e qualidade dos serviços de saúde, o rateio dos 60% restantes entre os municípios de cada consórcio na manutenção das unidades vai garantir redução nos custos com o atendimento médico à população. Participaram da primeira reunião para criação do Consórcio de Saúde do Médio Rio de Contas e Vale do Jiquiriçá, gestores públicos de Jequié – Tânia Brito, Lafaiete Coutinho – Zé Cocá, Itagi – Railton Oliveira, Jaguaquara – Giuliano Martinelli, Maracás – Paulo dos Anjos, Planaltino – Carlinhos de Meirelo, Santa Inês – Zé Afrânio, Mutuípe – Carlos Nascimento, Nova Itarana – Eduardo Alves, Ipiaú – Deraldino Araújo, Gongogi – Sapão, Aiquara – Tico, Itagibá – Marquinhos, Dário Meira – João Caetano, além de secretários municipais de saúde dos municípios citados e de outras cidades que compõem os dois territórios, como Itaquara, Lajedo do Tabocal, Barra do Rocha, Ibirataia e Manoel Vitorino. Os prefeitos que integram os consórcios terão encontro com o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, no próximo dia (9/4), para apresentarem a proposta de formação do interfederativo da saúde. *Informações do blog Marcos Frahm.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Prefeitura de Itagibá intensifica recuperação de estradas vicinais

A Prefeitura Municipal de Itagibá, através da Secretaria de Infraestrutura, continua intensificando os trabalhos de recuperação das estradas vicinais do município. Nos últimos dias surgiram uma quantidade grande de chamados de emergência, devido ao período chuvoso. O Secretário da pasta Fabiano Sampaio, a Prefeitura vem recuperando as estradas a fim de melhorar o acesso do homem do campo para cidade. “Estamos intensificando os trabalhos para melhorar o deslocamento do homem do campo, a fim de escoamento da produção agropecuária, e também do transporte escolar, valorizando e oferecendo as pessoas uma infraestrutura melhor”, afirmou o Secretário. Para o Prefeito Marquinhos, o melhoramento das estradas vicinais, é valorizar as pessoas que produz o alimento, e fortalecer a zona rural. Afirma que, a recuperação das estradas vicinais é de suma importância para a economia local, pois, desta forma, todos trafegam em tempo hábil, com melhor segurança e com economia nos veículos.  “A partir da patrolagem trará diversos benefícios para as localidades como: transportes de alunos, transportes de produtos e o tráfego rápido de veículos, tornando mais prático o acesso na região”, completa Marquinhos.
WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint