Aplicativo lançado esta semana permite buscar e indicar médicos

Após 18 anos sem realização de transplantes, o município de Feira de Santana sediou o procedimento na última segunda-feira (17), quando uma professora aposentada, de 50 anos, recebeu um rim. De acordo com o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, o procedimento é fruto antecipado da política de transplantes desenvolvida pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), que será lançado oficialmente na próxima terça (25). O médico transplantados do Hospital Dom Pedro de Alcântara, Rodrigo Serapião, afirmou que esse tipo de cirurgia no município, que é um polo médico importante no estado, é fundamental para que a Bahia ganhe maior destaque nacionalmente na área. “A intenção é que a cidade de Feira de Santana se torne um polo nacional de transplante”, disse. Serapião explicou que três equipes do centro médico foram preparadas para realização do procedimento. Inicialmente, haverá apenas transplantes de rins na unidade, já que sua logística é mais simplificada que a de outros, como pulmão fígado e pâncreas. Segundo o médico, a partir do amadurecimento do serviço, será possível considerar outros transplantes mais complexos. O Hospital Dom Pedro Alcântara já está aberto há cerca de 20 dias para realização de transplantes. No entanto, é necessário aguardar o regimento nacional e a fila de pacientes que esperam pelo procedimento. Para Serapião, a política atualmente desenvolvida pela Sesab levará a Bahia a se desenvolver na área de transplantes.

Leia também

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *