Empresários da região de Ipiaú falam em dividir custos para bombardeamento de nuvens

Foto:  Divulgação Google

Foto: Divulgação Google

Agropecuaristas e empresários sul-baianos correm contra o tempo para fechar a contratação de empresa especializada em aceleração de chuva por meio de bombardeamento – ou nucleação – de nuvens. Não chove em parte do sul da Bahia há mais de 130 dias. A medida é uma esperança para atenuar os graves efeitos da seca na Região Cacaueira. Nesta segunda-feira (14), líderes da campanha têm reunião na sede da Associação Comercial de Itabuna, no auditório do Edifício União Comercial, às 19 horas, para discutir a possibilidade de contratação do serviço, que pode sair por R$ 180 mil. Águido Muniz, do Instituto Pensar Cacau, diz que a reunião abordará propostas contra a seca e, claro, “a arrecadação de fundos para custear a nucleação de nuvens para provocar chuvas artificiais”. Os produtores já apresentaram a proposta a líderes regionais e também a alguns prefeitos da região. *Com informações do blog Pimenta.

Leia também

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *