Itagibá: Dr. Gilson anuncia auditoria e empreendimento que deverá gerar empregos

fonsec-453x333

o prefeito eleito de Itagibá, o médico Dr. Gilson Fonseca, relatou uma situação que ele acredita ser grave e que exige visão racional por parte do prefeito. “Vou ter de administrar com a razão. O coração será usado na medicina e dentro daquilo que podermos ajudar mas a administração em si terá que ser feita com toda a firmeza daquele que sabe dizer sim e não”, afirmou. Ele comentou a dificuldade do desemprego, acentuando que o poder público em sua gestão não funcionará como “cabide”. “A prefeitura não pode ser o único órgão a empregar no município. As prefeituras de maneira geral estão passando por uma fase difícil. O índice de pessoal em Itagibá está muito acima do normal. Durante minha campanha tive muito cuidado para não me comprometer com pessoas que poderiam cobrar emprego e acima de tudo busquei mostrar a realidade. Para Itagibá melhorar vai depender muito do meu trabalho e da compreensão do povo”, disse.

Parcerias

Em sua entrevista, Dr. Gilson Fonseca trouxe no Fala Ipiaú informações sobre a sua busca por novos investimentos em Itagibá, trazendo inclusive a notícia de que um empreendimento novo deverá ser implantado em breve. “Tenho hoje um deputado muito atuante, que é o deputado Sandro Régis e abertura muito boa com o ministro Geddel e seu irmão Lúcio. Vamos conversar com os comerciantes, prepara-los para que eles possam participar de licitações para que possamos comprar mais em nível local, aquecendo o emprego. Temos um empresário filho de Itagibá que se tornou uma pessoa de sucesso fora. Já me pediu uma área onde podesse montar uma pequena indústria onde deverá empregar inicialmente entre 30 a 40 empregos e esperamos que outros possam investir na cidade”.

Auditoria

“Gostaria de receber a prefeitura pelo menos como eu deixei, pisando em um solo seguro mas, infelizmente, parece que a coisa não está boa. Estamos com um grupo de transição já trabalhando na prefeitura e assim que eu estiver com tudo em mãos levarei ao conhecimento público. O prefeito que tomar posse e não fizer uma auditagem assume a responsabilidade de tudo que está errado lá. Não faço por vingança. Sou obrigado a fazer. O que está errado tenho que encaminhar ao Ministério Público e Tribunal de Contas”, comentou o novo prefeito.

2017
Para Gilson Fonseca, o ano que está para se iniciar reserva mais aperto. “Vai ser um ano amargo. Vou chegar em um município em que teremos que pagar mais de 500 mil por mês só de INSS, uma folha encharcada, empréstimo que nunca foi tomado antes este governo tomou e tudo isso com as obrigatoriedades de pagar duodécimo à Câmara, Coelba, Embasa, Saúde, Educação. Tenho que fazer um planejamento com base na realidade e, se não fizermos isso, não teremos sucesso. Vamos pegar uma prefeitura complicada”.

Ipiaú on Line

Leia também

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *