Daily Archives: 18/12/2016

Ipiaú: Prefeito sanciona projeto de reposição salarial do funcionalismo público municipal

O Prefeito Deraldino Araújo sancionou, nesta sexta-feira(16), após aprovação por parte da Câmara Municipal, o projeto de lei nº 2.254 de 15 de dezembro de 2016, que dispõe sobre a reposição salarial do índice correspondente ao exercício de 2015 a todos os servidores da administração direta, indireta, autarquia e fundação de Ipiaú. Consta do Artigo 1º do Projeto de lei, sancionado pelo prefeito Deraldino Araújo na manhã desta sexta-feira que: “fica assegurado, a título de reposição e perdas o índice de 10.67% referente ao Índice de Preço ao Consumidor – Brasil correspondente ao exercício de 2015, a todos os servidores efetivos da administração direta, indireta, autarquia e fundação do Município de Ipiaú estado da Bahia, exceto aqueles que têm como teto o salário mínimo e aos servidores da educação amparados pela Lei 2.237/2016”.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Ipiaú: Finalmente asfaltamento da Getúlio Vargas é concluido

Fotos: Atitude de Ipiaú

A conclusão da pavimentação asfáltica da avenida Getúlio Vargas, que receberá dentro de poucos dias a pintura das faixas, importante benefício conquistado pelo povo de Ipiaú graças ao empenho, à competência e à credibilidade da atual administração municipal que convenceu a Coelba a realizar a obra em contrapartida aos transtornos causados com os serviços de instalação de rede de alta tensão subterrânea na cidade, faz toda a comunidade testemunhar um encerramento de gestão nunca antes visto em Ipiaú.

Faltando alguns dias para o seu final, enquanto em outros municípios cujos prefeitos fizeram sucessores e estão completamente parados em termos de administração, em Ipiaú o que se vê é uma gestão que se encerra com o mesmo ritmo de trabalho que a marcou durante os 8 anos, mantendo ininterruptos os serviços essências, entre eles, limpeza pública, recuperação do piso da cidade, iluminação pública, funcionamento dos postos de saúde, salários pagos em dia, pagamento do Piso Nacional dos Professores, enfim, todos os setores da PMI funcionando, principalmente o gabinete, onde o prefeito Deraldino Araújo mantém inalterada a sua agenda de compromissos oficiais, como também interrompendo as atividades para receber amigos e gente do povo que o visita para demonstrar carinho e admiração.

Além da melhoria significativa do acesso de carros, motos, bicicletas e pedestres, a pavimentação asfáltica da avenida Getúlio Vargas, a exemplo do que foi feito por esta mesma gestão em todas as ruas do centro da cidade, contribui ainda mais para dar a Ipiaú um aspecto de cidade de médio e até de grande porte, confirmando mais do que nunca o título de capital do médio Rio das Contas.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Ministro da Justiça quer erradicar comércio e uso de maconha no Brasil

Foto: PetrP / Shutterstock.com

O Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, quer erradicar o comércio e uso de maconha no País. O objetivo integra os termos do Plano Nacional de Segurança, cujo conteúdo foi apresentado a especialistas e pesquisadores da área no início desta semana e já foi alvo de críticas. Para isso, Moraes pretende focar principalmente nas plantações em território paraguaio, considerado um dos principais exportadores do entorpecente no continente, mas há também o objetivo de realizar parcerias para combater laboratórios da droga na Bolívia e no Peru. A intenção ambiciosa vai, de acordo com especialistas ouvidos pela reportagem, na contramão da política antidrogas na maior parte do mundo, que tem avançado em debates pela descriminalização e legalização da maconha frente à opção da “guerra às drogas”. Mesmo assim, a pasta pretende injetar recursos para fazer com que o fluxo da droga diminua e, eventualmente, cesse em todo o território nacional. Moraes convidou representantes de cinco instituições civis que atuam na área da segurança para apresentar o conteúdo do plano, que está em elaboração e tinha previsão inicial de lançamento para este mês. Em duas horas e meia, o ministro detalhou como deverá ser executada a iniciativa, mostrando informações em mais de 90 slides de uma apresentação de power point. Quando se referiu a um dos eixos do plano, o combate a crimes transnacionais, Moraes expôs, em um slide com uma planta de maconha ilustrativa, a sua visão sobre o assunto. Em viagem ao Paraguai em julho deste ano, o ministro foi visto cortando pés de maconha, munido de um facão. “É uma ideia absolutamente irreal, de uma onipotência, querer reduzir drasticamente a circulação de maconha na América do Sul, como ele falou. É grave ele achar que vai ter esse poder. O plano Colômbia fez com que os Estados Unidos injetassem bilhões de dólares contra as plantações de coca e isso não foi suficiente”, disse Julita Lemgruber, coordenadora do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade Cândido Mendes e ex-diretora-geral do sistema penitenciário do Estado do Rio, que participou do encontro no gabinete da presidência em São Paulo, localizado na Avenida Paulista. Em novembro, Moraes já havia participado de um encontro com países do Cone Sul para discutir combate ao crime na região de fronteira. Na oportunidade, ele destacou a necessidade de se aumentar o número de operações coordenadas com os vizinhos, ampliando a cooperação entre as polícias. Além do combate às drogas, compõe o eixo de crimes transnacionais, o enfrentamento ao tráfico de armas, ao tráfico de pessoas e ao contrabando. “Comecei a trabalhar na área da segurança nos anos 1980. Estou nessa há 30 anos, me sentei com vários ministros e ouvi vários planos, mas esse é o pior”, completou Julita. Isso porque, segundo ela, além da proposta no campo das drogas, o plano se estende por outros três eixos (combate à violência doméstica, redução de homicídios e modernização do sistema penitenciário) e peca por ser “megalomaníaco”, com ideias que “custariam um orçamento que ele não tem”. A reportagem ouviu outras duas pessoas que participaram do encontro e ratificaram o conteúdo das propostas, também fazendo críticas ao que consideraram mais um manifesto com pouco foco. Em comum, a ponderação de que a atuação do Ministério da Justiça não conta com propostas de outros setores do governo, principalmente da área social, e tem contra si poucas e frágeis ideias no campo da prevenção dos homicídios, em especial direcionada à população jovem negra da periferia. O plano aborda quatro eixos de prevenção: capacitação para agentes de segurança – visando a reduzir a letalidade policial –, aproximação entre polícia e sociedade – com aperfeiçoamento dos conselhos comunitários de segurança – inserção e proteção social – focado na redução da violência doméstica –, cursos profissionalizantes de arquivistas. Esta última ideia, classificada como inusitada e ingênua por mais de um especialista, foi explicada por Moraes: como o Arquivo Nacional está sob controle da pasta de Justiça, há a possibilidade de os profissionais oferecerem tal curso. O Ministério da Justiça decidiu recuar da intenção de usar verbas do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) para investimentos na polícia dos Estados e na Força Nacional, inclusive para compra de equipamentos e pagamento de salários. O Estado divulgou em novembro que Moraes já havia preparado uma minuta de Medida Provisória prevendo a alteração na previsão de uso das verbas do fundo visando a principalmente ter margem para investir os recursos. A decisão ocorreu após a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmen Lúcia, e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, segundo apurou o Estado, procurarem a pasta para informar que, caso a medida fosse tomada, ela seria judicializada imediatamente. O STF determinou em julgamento em setembro de 2015 que as verbas, que hoje somam cerca de R$ 3 bilhões, não podem mais ser contingenciadas. O presidente Michel Temer informou em outubro que R$ 788 milhões devem ser liberados no início do ano que vem. Em nota divulgada neste sábado (17), o ministério disse que os valores deverão ser descontingenciados para o próprio sistema penitenciário, “com prioridade absoluta para construção de presídios, estabelecimentos semiabertos e efetivação de melhores e mais seguras condições para cumprimento de penas” – a pasta prevê a construção de 27 novas unidades. “Nenhum recurso do Funpen será utilizado para manutenção ou ampliação da Força Nacional”. Previsto inicialmente para ser lançado em dezembro, a pasta informou neste sábado que a finalização do projeto deve ficar para janeiro. “No mês de janeiro, o ministro Alexandre de Moraes se reunirá com os governadores, em seus respectivos Estados, para que seja finalizado o Pacto e, consequentemente, divulgado o Plano Nacional”.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Wagner sobre Lula réu: é igual a massa de bolo. Quanto mais bate, cresce

O ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), falou neste sábado (17) com o Bocão News sobre a 4ª vez que Lula virou réu. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu filho Luis Cláudio Lula da Silva viraram réus na Operação Zelotes. Além deles, o casal Mauro Marcondes e Cristina Mautoni, sócios da consultoria M&M (Marcondes e Mautoni Empreendimentos e Diplomacia), também viraram réus. O juiz federal Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal, aceitou a denúncia oferecida contra os quatro na semana passada. “Acho que, efetivamente, há uma coisa obsessiva na tentativa de criminalizar uma pessoa que é reconhecida no mundo inteiro pelo trabalho que ele fez aqui. Fico preocupado que, independente desse ou daquele profissional da área judicial, acho que há uma torcida neste sentido e que está ultrapassaando todos os limites. O que já tem de jurista internacional criticando este processo. Nem ele, nem a familia estão vinculados. Conheço ele há 38 anos”, afirmou o petista que garante que Lula ainda mora no mesmo apartamento que morava antes de ser presidente. “Tanto que virou piada o sítio dele em Atibaia. Lula é igual a massa de bolo. Quanto mais bate mais ele cresce”, ressaltou. Wagner acredita ainda que Lula sairá mais forte e que o aliado não irá se atemorizar com as denúncias. “A população já está percebendo que é uma perseguição”. Wagner partiicpa hoje na Ufba de debates políticos no PAF III da Ufba, em Ondina, envolvendo a militância de esquerda do PT da Bahia. Promovido pela Esquerda Popular Socialista (EPS), tendência interna do partido, o encontro vai debater a conjuntura política do país com as presenças do ex-ministro e ex-governador Jaques Wagner, e do sociólogo e cientista político brasileiro, Emir Sader. Ambos farão explanações sobre o atual quadro e apontarão estratégias que o PT deve seguir para viabilizar o processo de renovação das direções, que acontece no mês de março de 2017. A militância petista terá acesso a debate com os representantes da EPS, que compõe o Movimento OPTEI. *  Publicada originalmente dia 17

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Fofocas: Ex-ator da Globo pede emprego em rede social: “Não tenho ninguém”

Ator fez Beiçola de A Grande Família.

Conhecido por ter feito o papel de Beiçola em “A Grande Família”, da TV Globo, e afastado desde a novela “Liberdade Liberdade”, o ator Marcos Oliveira fez uma publicação no Facebook pedindo emprego. “Oi gente eu sou o Marcos Oliveira e estou na batalha. Estou sem contrato e quero trabalhar. Beijos”, escreveu o ator. Em entrevista à revista “Quem”, ele disse que precisa de ajuda financeira: “Não gosto de passar chapéu para sobreviver, não peço esmola para sobreviver. Quero um trabalho. Fiquei doente, gastei dinheiro, é minha inteira responsabilidade algumas coisas, pois não tive condição psicológica para controlar mais a situação. Sou sozinho, não tenho família, não tenho ninguém. Mas estou batalhando”.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Ipiaú: Escola de música realiza recital de encerramento

Recital da Escola de Música Ágape/Foto:Divulgação.

Foi realizado com sucesso na moite desse sábado, 17, o 3º Recital da Escola de Música Ágape. O evento que contou com a participação de alunos da cidade de Ipiaú e região, mais uma vez teve o templo da Igreja Batista Sete de Setembro lotado. Na oportunidade a escola Ágape aproveitou para entregar o certificado aos alunos, que durante todo o ano participou das diversas alugas da escola.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

25 bares brasileiros com nomes bizarros

Brasileiros são, realmente, portadores de muita criatividade. Lista prova isso com 25 bares nacionais com nomes bizarros.

Os brasileiros são, realmente, portadores de muita criatividade. Quem nunca se questionou a respeito de uma criança com um nome estranho? É difícil contermos o riso diante de situações embaraçosas como essa, não é mesmo? Agora, imagine alguns bares com nomes totalmente inapropriados. É o que verá a seguir! Uma série de imagens divertidíssimas demonstrará como estão sendo chamados muitos bares por aí, confira:

102

103

104

105

106

107

108

109

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint