Bahiafarma garante R$ 15 milhões para kits de diagnóstico da zika, dengue e chikungunya

Ministro, governador e vice-governador. Foto: Manu Dias

A Bahiafarma, laboratório público do Estado da Bahia, vinculado à Secretaria da Saúde (Sesab), garantiu ampliação de R$ 15,4 milhões para a produção de kits para diagnóstico da zika, dengue e chikungunya. O anúncio foi feito em evento com o governador Rui Costa e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta quinta-feira (5), no Hospital Aristides Maltez (HAM), em Salvador. Recentemente, Rui Costa esteve no local, onde firmou contrato que garante 100% de cobertura oncológica na Bahia, com o repasse de R$ 9,6 milhões por ano ao HAM. A Bahiafarma já iniciou o envio de testes para diagnóstico da Zika ao Ministério da Saúde. O diretor presidente da empresa, Ronaldo Dias, informou que as obras de ampliação onde serão fabricados os kits devem começar nos próximos meses. ”O que a Bahiafarma tem feito é disponibilizar novas ferramentas ao combate das arboviroses. O teste rápido está se consolidando como uma ferramenta importante, adotada pelo Ministério e isso tem nos levado a uma necessidade de aumento dessa capacidade produtiva. Os recursos já foram disponibilizados. Devemos começar a licitar e fazer as obras ainda este semestre”. De acordo com o ministro, os testes rápidos da zika produzidos pela Bahiafarma e adquiridos pelo governo federal já começaram a ser entregues e, até o final de janeiro, estarão em todas as unidades básicas de saúde do país. ”O público alvo são as crianças e gestantes. Nossa previsão é que os casos de zika e dengue se estabilizem e os casos de chikungunya cresçam em relação ao ano passado. Os casos de chikungunya aumentaram de 36 mil casos para 260 mil casos de 2015 para 2016. Logo, há um público muito maior infectado que pode transmitir a doença no Brasil ”.

Leia também

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *