‘Eficiência’: Eike Batista teria pago US$ 16,5 milhões em propina para Sérgio Cabral

Foto: Divulgação

O empresário Eike Batista, alvo de pedido de prisão na Operação Eficiência, teria pago US$ 16,5 milhões em propina ao governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). O vice-presidente do Flamengo e ex-braço direito do grupo EBX, Flávio Godinho, também está envolvido como alvo da investigação. O pagamento foi feito usando a conta Golden Rock no TAG Bank, no Panamá. De acordo com a coluna de Lauro Jardim, em O Globo, o dinheiro foi solicitado por Cabral a Eike Batista em 2010. Para que o pagamento parecesse legal, no ano seguinte foi feito um contrato de fachada por uma falsa intermediação na compra e venda de uma mina de ouro, entre a empresa Centennial Asset Mining Fuind Llc, holding de Eike, e a empresa Arcadia Associados. A Arcadia recebeu os US$ 16,5 milhões em uma conta no Uruguai, em nome de laranjas, mas à disposição de Cabral.

Leia também

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *