Aliados de ‘traidores’ serão demitidos pelo Planalto para conter rebelião no Congresso

Aliados de 'traidores' serão demitidos pelo Planalto para conter rebelião no Congresso

Foto: PrintScreen / Vídeo Palácio do Planalto

O Palácio do Planalto começou a demitir aliados de deputados que votaram a favor da admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer, temendo uma rebelião em sua base no Congresso Nacional. De acordo com informações da Folha de S. Paulo, o número de demissões deve chegar a cerca de 140. Parlamentares dos partidos em que “traições” foram realizadas serão punidos. Os cargos serão redistribuídos àqueles que rejeitaram a abertura da denúncia contra Temer. Os postos a serem ocupados já foram indicados e estão em análise pela Casa Civil. Exonerações já foram realizadas na última semana em direções regionais de alguns órgãos, como Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e Agência Nacional de Mineração (ANM). A base de Temer já havia cobrado os cargos assim que a denúncia foi rejeitada. A demora provocou ameaças de derrota do governo em diversas votações importantes.

Leia também

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *