Leur afirma que oposição ainda não decidiu se pedirá CPI para apurar ‘grampos’ da SSP

Leur afirma que oposição ainda não decidiu se pedirá CPI para apurar 'grampos' da SSP

O líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Leur Lomanto Jr. (PMDB), afirmou que a bancada ainda não decidiu se vai protocolar um pedido de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar uma denúncia feita pelo deputado Soldado Prisco (PPS). Segundo o parlamentar, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) teria grampeado ilegalmente dois ex-desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) (leia aqui). Na terça-feira (22), dia em que apresentou a denúncia no plenário da Casa, Prisco disse que vai recolher assinaturas para apresentar o pedido ao presidente Angelo Coronel (PSD). Segundo Leur, a definição do bloco só deve ser selada em reunião na próxima semana. “Esse assunto ainda não foi tratado e, por isso, não há decisão formalmente de bancada sobre o assunto. Eu vou conversar com todos os deputados, na reunião da bancada na próxima terça-feira”, declarou, em entrevista ao Bahia Notícias. Apesar da falta de posicionamento formal do bloco, ainda na terça, Prisco já recolhia entre os colegas de oposição, no plenário, assinaturas – são necessárias 21 – para levar o requerimento às mãos de Coronel. Leur, entretanto, disse não ter sido procurado pelo parlamentar. Questionado sobre o fato de a iniciativa do deputado não ter sido comunicada a ele, que lidera a bancada, o peemedebista minimizou a situação. “Ele pode recolher por iniciativa própria. Para instalação de qualquer CPI, são necessárias 21 assinaturas, independente de decisão de bancada, de governo, de oposição”, afirmou.

Leia também

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *