Daily Archives: 07/11/2017

Ipiaú: Detento de “Saidão” é morto em confronto com a PM

Binho Tatuagem estava de Saidão do Conjunto Penal de Jequié e já deveria ter retornado.

Uma ação da Polícia Militar, na tarde dessa terça-feira (07), na Rua Manoel Mendes de Andrade,  centro de Ipiaú, resultou na morte de um suspeito e prisão de outro indivíduo, que posteriormente foi provado não ter envolvimento, sendo liberado em seguida. Um terceiro elemento conseguiu fugir e é procurado pela PM. De acordo com a PM os elementos  ao avistarem a guarnição arrombaram um imóvel na Rua Manoel Mendes de Andrade que no momento encontra-se fechado para aluguel, e através desta residência, pulando o muro dos fundos, tentando despistar os policiais e sair na Av. São Salvador,

Arma usada por Binho foi apreendida pela PM (Foto: Giro Ipiaú)

um dos marginais foi alvejado por um policial. Mesmo ferido, o meliante ainda tentou se evadir, atirando contra a patrulha, sendo o mesmo encurralado e não deixando outra alternativa ao militares se não atirar em sua própria defesa.

Do confronto, Fernando Pereira de Souza vulgo ”Binho” foi atingido por disparos e não resistiu aos ferimentos vindo a óbito. Segundo informou um policial militar, Binho estava de Saidão desde o dia 31 de outubro e deveria ter retornado, nessa segunda-feira, 6, ao Conjunto Penal de Jequié, onde cumpria pena por tráfico de drogas. Ele foi preso em Ipiaú em junho de 2014 com cerca de 500 gramas de maconha, 10 pedras de crack e 70 gramas de cocaína . Uma arma usada por ele e uma motocicleta foram apreendidos e apresentados na delegacia local.

Enquanto um dos criminosos foi encurralado, um segundo conseguiu fugir, tomando rumo ignorado.  A Polícia Militar realiza busca nas redondezas em busca do comparsa foragido. a moto e o revólver apreendidos com o marginal foram apresentados no Complexo Policial.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Ipiaú: Reunião na prefeitura discute combate a poluição sonora no município

Reunião aconteceu no gabinete da prefeita na tarde dessa segunda-feira (Foto: Divulgação)

A Prefeita de Ipiaú, Maria das Graças, reservou a tarde desta segunda-feira(06/11) para debater sobre a poluição sonora no município. Na ocasião, a Subseção da OAB de Ipiaú, por meio da Comissão de Meio Ambiente, entregou à Chefe do Executivo Municipal um projeto de lei com foco no combate do barulho que foi elaborado conjuntamente com Empresários, Polícia Militar e a CDL. Participaram da reunião, a Presidenta da Subseção da OAB de Ipiaú, Maria da Glória, bem como, os membros da Comissão de Meio Ambiente, os Advogados Paulo Gomes, Djan Lessa e Cláudio Pinheiro; os Vereadores Jô da AABB e Orlando Santos; o Major PM Jocevã e o Capitão PM Brito; o Engenheiro Ambiental, Elvídio Antônio; a Secretária de Infraestrutura, Carla Garcia; o Presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Ipiaú, Esaú Neto; e o Procurador do Município, Roney Carvalho. “Só discutindo o problema é que se encontra uma solução. Por isso, reservei à tarde para tratar do assunto”, destacou a gestora. Ainda nessa terça-feira, o GIRO trará a reportagem completa sobre o projeto de lei elaborado pela OAB de Ipiaú.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

PM prende no Japumerim suspeito de homicídio em Ipiaú

Geré foi estava escondido em um morro no distrito do Japumerim (Foto: Divulgação/PM)

Policiais Militares da 55ª CIPM prenderam na tarde desta segunda-feira (06) o principal suspeito de ter assassinado no último dia 02 de novembro, em Ipiaú, LÚCIA DO CARMO MEDRADO de 29 anos . O crime aconteceu próximo a Praça Amâncio Félix. Diante das informações obtidas no local do crime os militares conseguiram prender LUCAS DE JESUS GONÇALVES, conhecido como “Geré” ou “Luquinhas”.

Lúcio do Carmo Medrado foi morto a tiros na última quinta-feira

O suspeito foi localizado num morro de difícil acesso no distrito de Japumerim, município de Itagibá. Ele foi apresentado na Delegacia de Polícia de Ipiaú e ficará à disposição da autoridade competente. “Geré” saiu recentemente do Conjunto Penal de Jequié, onde cumpria pena por tráfico de entorpecentes

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Prefeitura de Ibirataia vai ajudar produtores rurais na renegociação de dívidas com Banco

Reunião nesta quarta-feira na Câmara Municipal irá discutir vantagens para os produtores.

A Prefeitura Municipal de Ibirataia através da SEAMA – Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, Câmara de Vereadores e Banco do Nordeste convidam os pequenos e médios produtores rurais de Ibirataia para a renegociação das dívidas do Banco do Nordeste provenientes de empréstimos agrícolas. A reunião será na próxima quarta-feira (08), a partir das 9h na Câmara Municipal de Vereadores de Ibirataia. Os principais pontos a serem discutidos serão a respeito do desconto para agricultores que querem quitar ou renegociar suas dívidas. Essa é a chance que o produtor rural tem de liquidar sua dívida e resolver sua situação perante o banco. A Prefeitura pagará 1% da dívida e a renegociação terá desconto de até 95% dependendo do valor adquirido no empréstimo com o Banco do Nordeste. As vantagens para os produtores que optem pela repactuação de suas dívidas incluem um cronograma de amortização da primeira parcela em 2021 com processo simplificado de análise da dívida.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Ministério Público investiga ACM Neto por denúncia de recebimento de caixa 2 da da Odebrecht

ACM Neto teria recebido R$ 1,8 milhão. Foto: Valter Pontes

O Ministério Público do Estado da Bahia instaurou uma investigação para apurar denúncia de que ACM Neto (DEM) recebeu caixa dois da Odebrecht em sua campanha para prefeito nas eleições de 2012. A informação é da coluna Expresso, da revista Época. De acordo com a denúncia, ACM Neto teria recebido R$ 1,8 milhão da empreiteira nas eleições de 2012. A acusação foi feita em delação premiada pelo executivo da Odebrecht André Vital de Melo. Em abril deste ano, foi divulgado um vídeo onde ele conta que entregou a quantia a Lucas Cardoso, que seria um emissário de Neto. ”Comuniquei a Lucas que o valor aprovado pela companhia tinha sido R$ 2,2 milhões e que parte desse valor seria pago via caixa dois. Eu me recordo que R$ 400 mil foram doados via bônus eleitoral pela construtora e o saldo de R$ 1,8 milhão foram operacionalizados pela equipe de Humberto Silva via caixa dois”, revelou Melo à Força-Tarefa da Operação Lava Jato. O delator disse ainda ter sido procurado pelo próprio ACM Neto quando ele anunciou que ia se lançar candidato à Prefeitura de Salvador. Diante da acusação, o prefeito negou a ilegalidade e disse que a doação da empreiteira foi feita de forma legal por meio do Democratas. Ainda assim, o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), havia encaminhado uma petição sobre o caso à Justiça Federal na Bahia e à Procuradoria da República na Bahia.

 

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Mototaxista assassinado em Jequié

Mototaxista assassinado no bairro Jequiezinho

Um homem foi morto a tiros na noite de segunda feira (06), em Jequié. a vítima foi Michel Ferreira dos Santos, de 28 anos de idade. O crime aconteceu na Rua Felicíssimo J. Silva, no bairro Jequiezinho, por volta das 22 horas. Michel era mototaxista, quando ele parou o assassino se aproximou e efetuou os disparos que acertaram o tórax e cabeça. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Todas as viaturas da Polícia Militar saíram em rodas mas não conseguiram deter o suspeito. O caso está sendo investigado pela Delegacia Territorial de Jequié.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Prefeitos de Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz de Cabrália são alvo da PF

Prefeitos de Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz de Cabrália são alvo da PF

Claúdia (Porto Seguro) e Robério Oliveira (Eunápolis) | Foto: A Gazeta Bahia

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (7) a Operação Fraternos para desarticular uma organização criminosa criada por prefeitos ligados entre si que fraudaram licitações nas prefeituras de Eunápolis, Santa Cruz Cabrália e Porto Seguro, todas no extremo sul do estado. As investigações apontam que, com a ajuda de familiares, os prefeitos José Robério Batista de Oliveira (PSD), de Eunápolis; Claudia Oliveira (PSD), de Porto Seguro; e Agnelo Santos (PSD), de Santa Cruz Cabrália, teriam fraudado contratos que somam R$ 200 milhões. Claudia Oliveira e José Robério são casados e Agnelo é irmão de Cláudia. Ao todo são cumpridos 21 (vinte e um) mandados de prisão temporária, 18 (dezoito) de condução coercitiva e 42 (quarenta e dois) de busca e apreensão, todos expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, nos estados da Bahia, Minas Gerais e São Paulo. Cerca de 250 policiais federais cumprem as ordens judiciais, com apoio de 25 auditores da Controladoria-Geral da União e de membros do Ministério Público Federal. As investigações apontam que as prefeituras contratavam empresas que tinham relação com o grupo familiar para fraudar licitações, simulando a concorrência entre elas. Após a contratação, parte do dinheiro repassado pela administração dos municípios era desviado, utilizando-se de “contas de passagem” em nomes de terceiros, de forma a dificultar a identificação do destinatário final dos valores arrecadados. Na maioria dos casos, o dinheiro retornava para membros da organização criminosa, inclusive através repasses pela empresa de um dos prefeitos investigados. Essas mesmas empresas também eram utilizadas para a lavagem do dinheiro ilicitamente desviado. Em um dos casos investigados, uma das empresas do esquema tinha como sócio um ex-funcionário de outra empresa que compõem a organização criminosa, que teria investido 500 mil reais na integralização de capital da companhia. A PF descobriram, porém, que a renda mensal do ex-funcionário era de apenas R$ 800 à época. Os contratos fraudados pelos três prefeitos somam aproximadamente R$ 200 milhões. De acordo com a PF, foi identificada uma “ciranda da propina”, na qual as empresas dos familiares revezavam as vitórias das licitações para camuflar o esquema – em muitos casos, eles chegavam ao extremo de repassar a totalidade do valor contratado a outras empresas da família na mesma data do recebimento. Os alvos da operação responderão pelos crimes de organização criminosa, fraude à licitação, corrupção ativa e passiva e lavagem de capitais.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint