Daily Archives: 20/12/2017

Ubatã: PRF apreende veículo com restrição de roubo com ex-candidato a vereador

Veículo apreendido pela PRF tem restrição de roubo (Foto: Ubatã Notícias)

Uma Operação deflagrada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no início da tarde desta terça-feira (19) apreendeu um veículo Saveiro, cor prata, placa ERH 5227, licença de Orlândia, São Paulo. Ocorre que ao consultar a placa, a PRF descobriu que a licença verdadeira é do município de Sales Oliveira, também em São Paulo, que o número do chassis do veículo apresenta restrição de furto e que os caracteres dos vidros do carro foram adulterados. O veículo era conduzido pelo ex-candidato a vereador Antônio Santos Zorante, o ‘Toin Zorante’, que foi conduzido à Delegacia para prestar esclarecimentos. Às autoridades, Zorante alegou que conduzia o carro há cerca de 02 anos, que foi trocado por couro com um comerciante e que desconhecia que o veículo era roubado. “Talvez ele [Toin Zorante] não tenha conhecimento, por incrível que pareça, que o veículo tivesse restrição de roubo. Vamos apurar”, disse o delegado Paulo Tarso. Até o fechamento dessa matéria ‘Toin Zorante’ permanecia na DP prestando informações à Polícia. (Garcia Jr/Ubatã Notícias)

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Ipiaú: Polícia Civil elucida caso de homens mortos a pedradas e prende autor do crime

Corpos foram encontrados na manhã do último domingo (Foto: Giro Ipiaú)

A Polícia Civil prendeu no início da noite dessa terça-feira (19), o principal suspeito de matar dois homens a pedradas no último domingo (17), na Rua Dois, bairro Santa Rita. Ele foi ouvido no dia seguinte do crime, mas negou a autoria e acusou outros três indivíduos que andavam com as vítimas. O delegado Rodrigo Fernando disse que analisou imagens de câmeras nas proximidades do local do duplo homicídio e conseguiu identificar Adeilton Pires Santos, de 23 anos, apelidado de Sorriso. Ele é visto nas imagens por volta da meia-noite e meia caminhando em direção ao local, onde Saturnino Filho Gonçalves Costa, conhecido por Jesus, tinha passado poucos minutos antes. Sorriso confessou que matou Jesus a pedradas e em seguida teria tentado incendiar o corpo dele, acendendo um fósforo na camisa da vítima.

“Sorriso” confessou o duplo homicídio, e disse que se arrepende (Foto: Giro Ipiaú)

Conforme informou o delegado, após matar Jesus, Sorriso saiu do local e foi em busca de José Alberto Oliveira Ferreira, conhecido por Beto, que estava na Rua do Posto de Saúde, ao lado do Centro de Abastecimento. Nas imagens das câmeras, aparecem Sorriso empurrando uma bicicleta e levando Beto para o local onde Jesus estava morto. Sorriso informou no depoimento que matou Beto com um tampão de uma rede de esgoto. À polícia, ele disse que não tinha motivos para o duplo homicídio, informou apenas que é depressivo e que teria feito uso de drogas misturado com medicamentos e cachaça.

Vítimas foram mortas a pedradas (Fotomontagem Giro Ipiaú)

Para elucidar o crime, o delegado Rodrigo Fernando disse que juntamente com a equipe do Serviço de Investigação, coordenada pelo Investigador Toninho Araponga, analisaram mais de cinco horas de imagens e estavam trabalhando no caso desde o domingo. “Logo depois do ocorrido, a gente foi ao local e já demos início às investigações. Fizemos o levantamento das vítimas e no dia seguinte, já na segunda-feira, identificamos alguns locais que possuíam câmeras e conseguimos identificar o autor”, disse o delegado. As mortes de Jesus e Beto causaram grande revolta e comoção nos moradores do bairro Santa Rita, que lamentaram a crueldade cometida contra eles. Com a autorização da justiça, Sorriso permanece custodiado e deve ser transferido para o Conjunto Penal de Jequié.

Giro Ipiaú

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

PM prende golpistas após ‘saidinha bancária’ em Gandu

Trio foi preso pela PM na área urbana de Ubaitaba (Foto: Ubatã Notícias)

Uma guarnição da 61ª CIPM/Ubaitaba prendeu, por volta das 12:10h desta terça-feira (19), Washington Luiz da Silva, Ana Maria Ferreira Alves e Gilmara Silva Santos, suspeitos de aplicar o golpe da ‘saídinha bancária’ no município de Gandu. Segundo informações da PM, após aplicar o golpe no valor de R$ 4.498,15 numa vítima, os golpistas saíram em direção ao município de Ubaitaba, quando foram interceptados por guarnições da PM.

Após a abordagem policial, além do dinheiro que estava em cédulas e moedas, foram apreendidos 05 aparelhos celulares, 03 bolsas, cartões magnéticos, folha de cheque, relógio e 02 mochilas. O trio estava num veículo Sandero, preto, placa FGK 0140, licença de Feira de Santana. Os suspeitos foram conduzidos à Delegacia Territorial de Ubaitaba. A Polícia Civil investiga o caso. *Informações do Ubatã Notícias

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Ipiaú: Caminhão carregado de mármore capota na BR-330 e deixa dois feridos

No início da darde desta terça (19), os ocupantes de um caminhão que realizava o transporte de pedras de mármore e granito ficaram feridos quando o caminhão em que eles viajavam tombou às margens da BR-330, na altura da região dos Bois, no local conhecido como a “Curva do óleo”. Em informações fornecidas  por um motorista que passava pelo local no instante do acidente, as vítimas se acidentaram quando o motorista tentou desviar de um buraco existente na pista, vindo ele a perder o controle do veículo, saindo da pista, descendo uma ribanceira, capotando em seguida dentro de um brejo, deixando os três ocupantes feridos e alguns deles presos às ferragens. Naquele instante, passavam pelo local dois motoristas que pararam e prestaram socorro às vítimas, ajudando a resgatá-los do interior do veículo.

Populares auxiliaram no resgate, transportando o ajudante com o braço fraturado até o Hospital Geral de Ipiaú, acionando o serviço do SAMU 192 para que prestassem atendimento às demais vítimas, já que no local não havia cobertura de sinal de celular. De acordo com informações de Toya, os outros ocupantes apresentavam ferimentos de menor gravidade e aguradaram no local a chegada do socorro médico, bem como da Polícia Rodoviária Federal, já que no veículo haviam materias que poderia ser saqueados por vândalos, além de significativa importâqncia em dinheiro. As vítimas foram transferidas para atendimento inicialmente no Hospital Geral em Ipiaú, ficando o registro da ocorrência à cargo das polícias rodoviárias.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Após dois anos e meio, Odebrecht deixa carceragem para cumprir prisão domiciliar

Odebrecht foi condenado a 31 anos e 6 meses de prisão em dois processos.

O ex-presidente do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, deve deixar a carceragem da Polícia Federal nesta terça-feira (19) para cumprir prisão domiciliar. Herdeiro de uma das maiores empresas do país, o executivo foi preso em 19 de junho de 2015, como parte da 14ª fase da Operação Lava Jato, a Erga Omnes. Odebrecht foi condenado a 31 anos e 6 meses de prisão em dois processos, pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa, mas vai deixar a prisão mais cedo em razão de um acordo de colaboração premiada firmado com a Procuradoria-Geral da República (PGR). Outras 76 pessoas ligadas à Odebrecht também foram envolvidas no acordo. De acordo com o G1, ficou estabelecido que Marcelo Odebrecht cumpra uma penal total de 10 anos, incluindo o tempo em que ficou detido no Paraná. Como já ficou 2 anos e 6 meses em regime fechado, agora o executivo deve cumprir 2 anos e 6 meses em regime fechado diferenciado (fica em casa e é monitorado por tornozeleira eletrônica); 2 anos e 6 meses em regime semiaberto diferenciado (pode sair de casa, mas deve se recolher durante a noite aos fins de semana e feriados, além de 22 horas mensais de serviço comunitário); 2 anos e 6 meses em regime aberto diferenciado (pode sair, mas deve passar os fins de semana e os feriados em casa). Para ter acesso à pena mais branda, Odebrecht teve que contar à Justiça o que sabia sobre os esquemas criminosos dos quais a empresa fazia parte e pagar multa de R$ 73,3 milhões – quitada em junho deste ano. Já a Odebrecht terá que pagar R$ 3,82 bilhões em multas, previstas em acordo de leniência firmado com autoridades do Brasil, Estados Unidos e Suíça.
WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint