Daily Archives: 27/02/2018

Vídeo: Em Ibirataia, presidente e vereador brigam durante sessão da Câmara

camraiobirap

Em mais uma etapa da situação política cada vez mais confusa por que passa o município de Ibirataia, na noite desta segunda feira (26) a sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores se transformou em palco de polêmica com discussão verbal, que quase descamba para a  violência física, entre o presidente do Legislativo, vereador Marcos Pina e o vereador Ravi Machado.

Enquanto os edis discutiam aos gritos, o povo presente no salão da Câmara provocava os vereadores questionando sobre um projeto polêmico aprovado recentemente que chamou negativamente a atenção na região: ” Cadê o décimo terceiro?” questionavam populares no meio da briga.

Tudo começou quando o vereador Ravi solicitou ao presidente da casa acesso ao relatório financeiro da Câmara Municipal. O vereador Marcos Pina, por sua vez, declarou se sentir “constrangido” com o pedido e partiu para o ataque, chegando ao ponto de se levantar como se fosse partir para a agressão física.

Em meio à desordem, a sessão teve de ser interrompida e encerrada. Confira o vídeo de Rahiana Costa:

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Com investimento de R$ 80 milhões, Rui lança dois editais voltados à agricultura familiar

Com investimento de R$ 80 milhões, Rui lança dois editais voltados à agricultura familiar

O Governo do Estado lançou nesta segunda-feira (26) dois editais do Programa Bahia Produtiva, um voltado para apoiar a formação de alianças produtivas territoriais e o outro para selecionar subprodutos para qualificação de agroindústrias da agricultura familiar. “A cada dez prefeitos que eu recebo, nove me pedem uma indústria em seu município e eu digo que a indústria já existe. Nós temos três milhões de baianos vivendo da agricultura e pensar no desenvolvimento do estado é pensar, obrigatoriamente, no desenvolvimento da agricultura familiar”, disse o governador Rui Costa durante o lançamento. Disponíveis no site da Secretária de Desenvolvimento Rural (SDR), os editais do programa Bahia Produtiva buscam assegurar a inclusão socioprodutiva de agricultores familiares. As inscrições começam no dia 1º de março e o prazo para envio de projetos é de até 60 dias. Serão investidos R$ 60 milhões em 30 projetos do edital Alianças Produtivas Territoriais e R$ 20 milhões em 40 projetos do edital de Qualificação de Agroindústrias da Agricultura Familiar. “São dois editais estratégicos que estão eminentemente ligados ao mercado privado”, afirmou o secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues. A expectativa é que os investimentos melhorem o funcionamento das agroindústrias do estado e que ajudem a formar alianças entre cooperativas e associações da agricultura familiar e supermercados, restaurantes, hotéis e outros distribuidores de mercado.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Segurados do INSS devem comprovar que estão vivos até dia 28

Segurados do INSS devem comprovar que estão vivos até dia 28

Pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que ainda não realizaram a prova de vida devem fazer o procedimento até a próxima quarta-feira (28) para não ter o pagamento interrompido. De acordo com a Agência Brasil, a comprovação pode ser feita diretamente no banco em que o beneficiário recebe o dinheiro, mediante apresentação de documento de identidade com foto. O prazo inicialmente terminaria em 31 de dezembro de 2017, mas devido ao grande número de pessoas que não compareceu, o prazo foi estendido até 28 de fevereiro deste ano. O presidente Michel Temer (MDB), inclusive, foi um dos que não comprovou que está vivo e ficou sem receber durante dois meses a aposentadoria de procurador do Estado de São Paulo (leia aqui). Quase 32 milhões dos mais de 34 milhões de beneficiários do INSS já fizeram a comprovação de vida. Os beneficiários que não puderem ir até as agências bancárias por questões de doença ou dificuldades de locomoção podem fazer a comprovação de vida por meio de um procurador no INSS.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Pais investigam prisão do filho e juntam provas para contestar versão de policiais

Pais investigam prisão do filho e juntam provas para contestar versão de policiais

Foto: Ana Branco / Extra

Na noite do dia 15 de julho de 2016 o contador José Ricardo Germano Fortuna, de 48 anos recebeu a notícia de que seu filho de 19 anos havia sido baleado e preso. De acordo com o Extra, o jovem havia sido acusado pela polícia de tentar atirar em um policial e de carregar 4kg de maconha. Após o ocorrido, José Ricardo e sua esposa, a pedagoga Luciana da Silva Fortuna, de 43 anos, passaram a tentar entender o que havia, de fato, acontecido naquela noite. Durante três meses os dois percorreram o bairro de Maria da Graça, na Zona Norte do Rio para tentar encontrar imagens de câmeras de segurança em que o suposto crime teria ocorrido e testemunhas que pudessem ter visto o que aconteceu. Os pais coletaram provas por conta própria e o jovem foi solto por decisão judicial em 2016. No dia da prisão, os dois policiais afirmaram em depoimento que teriam abordado o jovem após denúncia anônima de venda de drogas no local onde ele se encontrava. No momento eles disseram para o filho de José “não tentar nada pois já tinha perdido”. No momento, o estudante teria pego um revólver e, para se defender, um dos policiais teriam atirado com fuzil na perna dele. Os agentes afirmaram que ainda encontraram drogas em uma mochila que o menino usava. O pai convenceu um dono de bar que fica próximo ao local onde ocorreu o crime a lhe ceder imagens de segurança. O vídeo mostrou uma cena diferente: o jovem teria corrido dos policiais, sem armas em mãos e sem mochila nas costas. Após assistirem a cena, José Ricardo e Luciana buscaram testemunhas que estavam no local e questionaram o que havia acontecido na noite do dia 15. As testemunhas contaram que o jovem não estava armado, não tentou atirar nos agentes e foi atingido depois que fugiu da abordagem e prestaram depoimento em juízo a favor dele. Apesar disso, o estudante foi condenado pela juíza Marta de Oliveira Marins, da 23ª Vara Criminal, a cinco anos de prisão por tráfico de drogas, levando em consideração apenas o depoimento doas agentes. O jovem de 19 anos está recorrendo em liberdade. “Quando vi o vídeo do bar, ficamos confiantes. A sentença foi um banho de água fria, mas ainda acreditamos que a justiça vai ser feita”, disse José Ricardo. O filho dele contou aos pais que “esperava pela namorada, que voltava do trabalho de metrô, quando foi preso. Ele diz que não estava com a droga e nem armado e que se desesperou quando o policial disse para ele colocar a mão na cabeça porque estava preso”. A assessoria de imprensa da Polícia Civil disse ao Extra que “a ação ocorreu de forma legal e legítima” e que o vídeo obtido pelos pais do jovem, “apenas aparece um elemento correndo, não sendo possível concluir se é ele”.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Wagner nega ter recebido propina e diz que existe ‘incompreensão’ da PF sobre PPP

Wagner nega ter recebido propina e diz que existe 'incompreensão’ da PF sobre PPP

Foto: Bruno Luiz / Bahia Notícias

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), Jaques Wagner negou ter recebido propina no valor de R$ 82 milhões por meio do superfaturamento do contrato de demolição e reconstrução da Arena Fonte Nova (veja mais). Em pronunciamento feito à imprensa na tarde desta segunda-feira (26), ele acusou a Polícia Federal de não compreender o caso e garantiu nunca ter recebido ou solicitado pagamentos indevidos em sua vida pública. “Minhas afirmações sempre foram muito categóricas, inclusive em eventos públicos. Eu não peço nem autorizo ninguém a pedir qualquer tipo de reciprocidade por obras feitas e assim foi na questão da Fonte Nova, que infelizmente a Polícia Federal está comprando uma versão de que houve superfaturamento. Há uma incompreensão da Polícia Federal como houve do TCE do que é uma PPP e o que é uma obra pública. Em PPP não existe a figura do superfaturamento como está se insistindo em falar”, argumentou Wagner. O titular da SDE foi alvo de mandados de busca e apreensão como parte da Operação Cartão Vermelho. Uma equipe da Polícia Federal cumpriu um deles na residência de Wagner, localizado no Corredor da Vitória. “A busca e apreensão, na minha opinião, foi absolutamente desnecessária”, afirmou o secretário. Segundo ele, o inquérito sobre o caso da Fonte Nova teve início em 2013 e ele prestou depoimento no último ano para dar esclarecimentos. Durante a entrevista, Wagner ironizou ainda as apreensões da Polícia Federal, que levou celulares, computadores, mídias, documentos e ainda 15 relógios de luxo ao cumprir os mandados nesta segunda. “A maioria dos relógios são absolutamente simples. Eu gosto de relógios, mas não tem nenhum valor ali de luxo, como foi dito por ela. Acho estrnho que ela afirme isso sem nem ter periciado os relógios”, afirmou.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Operação na casa de Wagner é ‘perseguição política’, afirma presidente nacional do PT

Operação na casa de Wagner é ‘perseguição política’, afirma presidente nacional do PT

O Partido dos Trabalhadores classificou como perseguição política a Operação Cartão Vermelho (entenda aqui), deflagrada na manhã desta segunda-feira (26), tendo como principal alvo o ex-governador da Bahia e atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner. A casa do petista, localizada no condomínio Victory Tower, no Corredor da Vitória, em Salvador, foi alvo de mandado de busca e apreensão (confira aqui). Em nota assinada pela presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, a ação foi chamada de “invasão”. “A invasão da residência do ex-governador Jaques Wagner por agentes da Polícia Federal, na manhã de segunda-feira (26) é mais um episódio da campanha de perseguição contra o Partido dos Trabalhadores e suas principais lideranças”. Ainda segundo a senadora, a operação tem relação com o crescimento das intenções de voto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas pesquisas. “A escalada do arbítrio está diretamente relacionada ao crescimento da pré-candidatura do ex-presidente Lula, nas pesquisas, nas manifestações populares, nas caravanas de Lula pelo Brasil. Quanto mais Lula avança, mais tentam nos atingir com mentiras e operações midiáticas. Nossa solidariedade ao companheiro Jaques Wagner e sua família”, finaliza a nota. Wagner é acusado de receber R$ 82 milhões em propina do consórcio responsável pela construção da Arena Fonte Nova, na capital baiana (leia aqui). Ainda segundo a PF, um laudo pericial atestou superfaturamento na ordem de R$ 450 milhões nas obras do local, sendo que parte desse valor teria sido desviada, em forma de propina, para financiamento de campanha eleitoral.

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint