Otto acusa Temer de discriminar a Bahia e espera vaga do PSD na majoritária de Rui

O senador Otto Alencar (PSD) voltou a acusar, nesta terça-feira (22), o governo federal de discriminar o governo da Bahia. Em votação nesta terça, o Senado aprovou a liberação de dois empréstimos para a prefeitura de Salvador, um de US$ 127 milhões e outro de US$ 67 milhões. Entretanto, segundo Otto, o governo baiano espera até hoje a concessão de um empréstimo de 200 milhões de euros por parte do governo europeu, mas a autorização ainda não foi dada. Para o senador, as situações revelam o tratamento diferenciado que o presidente Michel Temer dá à Bahia, enquanto os três senadores baianos, que são aliados de Rui, não fazem o mesmo quando o assunto é Salvador, governada pelo maior opositor político do petista, ACM Neto (DEM). “Mobilizei bancada de oposição para votar os empréstimos porque não tinha quórum dos governistas não votar. Atravessei dois requerimentos de urgência para votar o projeto em regime de urgência. Nós temos um pedido antes desse para o Estado da Bahia, de R$ 200 milhões do Banco Europeu, que nunca saiu da Secretaria do Tesouro. Salvador é beneficiada porque nós não discriminamos a capital, mas os adversários de Rui discriminam o estado”, reclamou, em entrevista ao Bahia Notícias. Questionado também sobre o assunto chapa majoritária de Rui, Otto disse que o partido não vai impor indicação para uma vaga, mas espera espaço na composição. Ele relembrou que o governador já havia declarado que o partido teria prioridade na montagem da majoritária. “Desde que o governo assumiu, o PSD nunca vacilou em ser o primeiro parceiro. Quando ninguém acreditava nele, nós estivemos com ele em 2014. Neste período do governo dele, sempre fomos muito firmes. Está na mão dele decidir a chapa. Não vamos fazer nenhuma objeção em caminhar junto com ele, mas esperamos nosso espaço na chapa”, disse. O senador também negou que a indicação do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel, para uma vaga ao Senado esteja confirmada. Segundo o parlamentar, o deputado federal Antônio Brito continua no páreo também. “Não posso confirmar [a indicação de Coronel], pois aguardo a decisão oficial de João Leão. Depois da decisão dele, vou reunir a bancada de vereadores, prefeitos, federais e estaduais Coronel tem um trabalho destacado, mas não considero favorito”, declarou.

Leia também

WhatsAppLinkedInGoogle+Outlook.comGoogle GmailEmailPrint

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *